NOVOS HORIZONTES PARA A ENERGIA SOLAR NO BRASIL EM 2016 COM A RESOLUÇÃO 687 DA ANEEL


No dia 01 deste mês começou a valer a resolução 687 da ANEEL, que otimiza em diversos pontos a resolução 482, a que já conhecemos como a resolução que nos dá o direito de produzir nossa própria energia a partir do sol e obter a compensação da concessionária de energia através dos créditos energéticos.

Neste post, destacamos 5 dos principais pontos da resolução 687 que contribuem para que você comece a gerar a sua própria energia a partir do sol.

1-Créditos energéticos com validade de 60 meses (5 anos):

Na geração de energia conectada à rede, você tem a possibilidade de gerar energia e utiliza-la, sendo o excedente (a energia que você não utilizou) enviado para a rede pública. No final do mês, se sua conta de energia contabilizar que foi injetada mais energia na rede pública do que você utilizou dela, é gerado um crédito energético para ser utilizado em até 60 meses (resolução antiga fixava um prazo de 36 meses).

2- Redução na espera para conexão à rede:

O prazo para a concessionária de energia efetivar a conexão de um sistema de energia solar conectado à rede passou a ser de 30 dias, sendo que anteriormente as concessionárias demoravam em média 80 dias.

3-Possibilidade de geração compartilhada:

Uma novidade na resolução que possibilita a organização de várias pessoas para gerar a energia a partir do sol de forma compartilhada e dividir o crédito energético entre as unidades consumidoras dos integrantes. A solicitação de acesso à rede deve ser acompanhada de cópia de instrumento jurídico que comprove o compromisso de solidariedade entre os integrantes.

4-Geração em condomínios:

Este acréscimo na resolução permite que um condomínio possa ter um sistema de geração de energia fotovoltaica conectado à rede e os créditos provenientes dessa geração sejam abatidos na conta de energia elétrica dos condôminos, trazendo a oportunidade de múltiplas unidades se beneficiarem de um único sistema.

5-Autoconsumo remoto:

Este item na resolução traz ao consumidor a possibilidade de gerar a energia fotovoltaica em um lugar distinto e compensar os créditos energéticos em outra unidade consumidora. Por exemplo, a filial de uma empresa que tenha espaço físico para a instalação de placas solara pode gerar a energia fotovoltaica e utilizar os créditos em suas filiais, contanto que as filiais estejam na mesma área de concessão.

Estes 5 pontos que destacamos na resolução expandem as oportunidades de usufruto dos sistemas de microgeração distribuída de energia elétrica a partir do sol, aumentando a chance de produzirmos a nossa própria energia, nos livrando de uma vez por todas dos reajustes nas tarifas de energia elétrica que tendem a crescer cada vez mais.

Quer gerar a sua própria energia elétrica a partir do sol? Entre em contato conosco e solicite um orçamento para sua unidade consumidora.

#GridTie #Geraçãodeenergia #Microgeraçãodistribuidadeenergia #EnergiaSolar

Posts Em Destaque